Razao

Razao

São frações de segundos que antecedem o apagão…

Tudo passa tão rápido aos olhos a sensação de impotência ao tentar controlar meu corpo no inicio era algo desesperador, mas com o tempo me dei conta que a única coisa que restava a fazer era simplesmente me entregar ao inevitável a crise…ela vinha do nada e para o nada ia depois daqueles intermináveis minutos para quem assistia a crise e nada podia fazer a não ser rezar e pedir a volta…creio que naquele momento o que chamam de espírito saia do meu corpo e por algum motivo voltava…na verdade eu nunca entendia porque voltava já que ao me entregar ao apagão nada sentia era uma viagem só de ida, sem dor sem pesar…olhos atentos para minha direção um ar de alivio após o desespero cruzavam com os meus perdidos ao retornar…

Em minha mente tentando juntar tudo que estava ao meu redor e ainda sem saber de fato o que tinha acontecido, procurando saber quem eu sou e quem são eles, segundos minutos que  pareciam eternos ao olhos da minha amada mãe a qual era no fim das contas a única razão para eu voltar, quando a consciência vinha era ela o primeiro rosto a ser reconhecido e o único colo que eu queria estar….e hoje entendo que todas as vezes que voltei eu não tinha uma razão, mas eu era a razão dela e foi por ela e pra ela que eu sempre voltei.

O que você achou desse texto?

Clique nas estrelas para classificar

Media de classificações / 5. Quantidade de classificações:

Deixe um comentário

avatar
Fechar Menu
×
×

Carrinho

%d blogueiros gostam disto: